Quem somos

O GAAFICH – Grupo dos Amigos dos Animais da FAFICH/UFMG

Na FAFICH o grupo já vem atuando voluntariamente desde 2009, realizando principalmente o controle de população felina em suas dependências. Nesse período, o grupo conseguiu capturar, castrar, vacinar e vermifugar mais de 50 gatos adultos e encaminhar para adoção cerca de 200 filhotes. Dentre os adultos, a maioria foi encaminhada para um gatil para serem socializados, os mais dóceis foram adotados e alguns poucos, muito ariscos, foram devolvidos às dependências FAFICH/FALE/ECI, sendo que os machos devolvidos foram vasectomizados (e não castrados) para evitar que novos machos venham ocupar as Unidades.

 

Criamos na UFMG, dois projetos de Extensão a saber:

  1. Animais do Campus – Esterilização, adoção e proteção. Este projeto, mais prático, visa reduzir os problemas decorrentes do abandono de animais, inicialmente no entorno da FAFICH, e posteriormente, com o apoio da Universidade e adesão de mais participantes, nas dependências do Campus UFMG, através do encaminhamento dos animais, que serão vacinados e castrados para adoção e incentivo à posse responsável;
  2. Grupo de Estudos e Pesquisa Pensar o Animal: reflexão sobre “animalidade” e sua representação na cultura. Este projeto tem por objetivo investigar diversas temáticas referentes ao animal no mundo pós Iluminista.

Vale ressaltar que, apesar de serem projetos institucionalizados, não recebemos nenhuma ajuda financeira além da pequena verba que a FAFICH nos dá para castrar exclusivamente os gatos de lá.

 

A BastAdotar – Brigada pelos Animais sem Teto – nasceu da união entre o GAAFICH (Grupo dos Amigos dos Animais da FAFICH) e alguns protetores independentes de BH. O GAAFICH não acabou e nem se transformou na BastAdotar. Ele é o “participante majoritário” da BAST e continua ativo, protegendo, cuidando e encaminhando para lares amorosos os gatinhos da FAFICH/UFMG. Tentando diminuir, de forma ética, a população felina do complexo FAFICH/FALE/ECI.

Entretanto, nessa caminhada como protetores e amantes dos animais, sempre recebíamos pedidos de ajuda, principalmente de professores/funcionários/alunos de outras unidades da UFMG (Reitoria, Imprensa, ICB), além da comunidade externa. Era impossível ficar indiferente há muitos dos pedidos de ajuda.  Mas também começamos a receber ajuda de alguns protetores que, como nós, não conseguem “fechar os olhos” para o abandono e maus tratos com os animais.

Assim surgiu a BastAdotar – www.fafich.ufmg.br/bast -  (no momento, estamos providenciando toda a documentação para transformarmos nosso grupo em ONG). Nosso objetivo é o bem estar animal, principalmente dos gatos, que por desconhecimento de seu temperamento ou por preconceito cultural muitas vezes são discriminados privando, aos que os discriminam, dos benefícios de sua graciosidade e carinho, e estabelecer um modelo de convivência pacífica entre seres humanos e os animais dentro do ambiente universitário.