Relações Públicas


O curso de graduação em Relações Públicas oferece anualmente 20 vagas para o 2º semestre letivo (manhã). A carga horária total do curso é de 3.315 horas (221 créditos), com duração padrão de 8 semestres (diurno).

Perfil do egresso
O perfil do egresso aponta para profissionais com capacidade de atuar nas áreas de comunicação em organizações públicas, privadas e do terceiro setor, na proposição, análise e gestão de políticas, estratégias e instrumentos de comunicação e relacionamento com seus públicos; na realização de atividades de pesquisa e análise, de assessoria e consultoria, de planejamento e divulgação, podendo ser também empreendedor da área para diversos segmentos.

Isso caracteriza uma formação que tornará o profissional apto a:
– realizar pesquisa e diagnóstico da comunicação em organizações de qualquer natureza, identificando e caracterizando os públicos, problematizando o relacionamento que estabelece com os diversos grupos de interesse, desenvolvendo pesquisas e auditorias de opinião e de imagem, realizando levantamentos sobre a performance comunicacional das organizações e prospecções acerca de ações estratégicas de comunicação;
– identificar questões políticas envolvidas no relacionamento dos diversos públicos e as organizações, com foco na produção de legitimidade institucional;
– elaborar planos e programas de ação estratégica com os públicos, baseados em diagnósticos de situações-problema de comunicação envolvendo o relacionamento das organizações com os seus públicos (ou com um público em particular) e seu posicionamento frente a dilemas e controvérsias públicas;
– identificar as necessidades de atuação socialmente responsável das organizações e formular políticas de comunicação direcionadas para a responsabilidade social;
– conhecer os meios de comunicação, suas características, dinâmicas, interrelações e linguagens próprias, bem como as técnicas e instrumentos de comunicação dirigida;
– analisar a formação e movimentação de públicos na sociedade, a identificação e caracterização dos públicos pelas organizações; o embate entre os públicos e o defrontamento entre os públicos e as instituições; os processos de mobilização social.
– analisar as relações entre opinião pública e ação social, a partir da formação de opiniões e de atitudes acerca de questões que envolvem a vida social, em geral, e a aceitação social das instituições e de suas práticas, em particular;
– tratar questões relativas à imagem e reputação institucional das organizações e sua projeção no espaço de visibilidade; bem como aos elementos simbólicos de construção da marca em seus aspectos institucionais.
– coordenar equipes envolvidas com planejamento e execução de atividades de comunicação, de forma integrada, nos contextos organizacionais.

Percurso Curricular e Ementário

Mercado de Trabalho