Projeto do Gris seleciona bolsista de Iniciação Científica

Está aberto o processo seletivo para bolsista de Iniciação Científica (IC) do Gris, pelo projeto “Observatório de celebridades: emergência, ação e permanência dos/as famosos/as no contexto brasileiro“. São elegíveis alunos e alunas de graduação em Comunicação Social, que estejam, pelo menos, no terceiro período do curso (a partir de agosto de 2018).

O projeto

O objetivo desta pesquisa é construir um panorama de celebridades que povoam a cena pública brasileira, bem como compreender a inserção social e histórica de tais figuras nesse contexto. A pesquisa busca, assim, constituir um observatório de celebridades, identificando seus modos de emergência (por sua inserção em um acontecimento ou por um desempenho louvável em determinada atividade, por exemplo) e evidenciando a diversidade de campos em que elas se situam. Com isso, procura-se apreender a diversidade de tipos construídos nos processos de celebrização – suas semelhanças e distinções –, assim como discutir os valores que tais figuras encarnam e que as projetam no cenário de visibilidade. Nesse sentido, a pesquisa se agrega a outros esforços na tentativa de aprofundar a compreensão acerca da relação entre a cultura das celebridades e o universo de valores da sociedade brasileira contemporânea.

Processo Seletivo

Vagas: 1 (uma)

Agência de Fomento: CNPq

Carga Horária: 20 horas semanais

Valor: R$ 400,00 (bolsa não acumulável)

Orientadora: Paula Guimarães Simões

Vigência: Agosto de 2018 – Julho de 2019

Inscrição: Carta de Intenções com justificativa do interesse pelo projeto e Histórico Acadêmico devem ser enviados para paulaguimaraessimoes@yahoo.com.br até as 18 hs do dia 10 de julho de 2018 (terça-feira).

Entrevistas: Realizadas no dia 11 de julho de 2018 (quarta-feira), a partir das 10hs, na sala do GRIS (3047 da FAFICH/UFMG). O horário de cada entrevista será divulgado por email no dia 10 de julho de 2018, após as 18hs.

Pré-requisitos: Cursando pelo menos o terceiro período do curso (a partir de agosto de 2018) de graduação em Comunicação Social.

Em caso de dúvidas, favor contatar: paulaguimaraessimoes@yahoo.com.br.

Gris participa de Seminário sobre midiatização em Porto Alegre

Dois pesquisadores do Gris participaram da segunda edição do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais. O evento aconteceu entre os dias 9 e 12 de Abril, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), no Rio Grande do Sul. A subcoordenadora do Gris, professora titular Vera Regina Veiga França, foi uma das palestrantes na conferência de abertura:  “Epistemologias da Comunicação”. Ela, com os professores Goran Bolin da Suécia e Pe. Pedro Gomes da Unisinos, debateram os vários conceitos de midiatização e seus adjacentes.

Já na quarta-feira, 11 de Abril, o bolsista de apoio técnico do GrisLab e mestrando em Comunicação pela PUC-Minas, Paulo Basílio, fez uma apresentação no Grupo de Trabalho “ Midiatização da Política: Processos e Casos A”. Em seu artigo intitulado “Midiatização da política em tempos de redes sociais digitais: A suposta campanha precoce de Jair Bolsonaro”, Paulo defende que a midiatização altera a temporalidade das disputas por cargos públicos e analisa algumas das postagens nas redes sociais do deputado federal e pré-candidato à presidência da república, Jair Bolsonaro, conhecido pelo seu discurso violento e preconceituoso. Segundo ele, a suposta campanha antecipada de Bolsonaro, denunciada pelo Ministério Público Eleitoral e absolvida pelo Tribunal Superior Eleitoral, exemplifica efeitos da atual midiatização na política brasileira.

Sobre Midiatização

O conceito de midiatização hoje é utilizado para descrever as mudanças da sociedade e dos meios de comunicação na contemporaneidade. Segundo autores como Fausto Neto e José Luiz Braga, a mídia deixaria de exercer um papel auxiliar na sociedade e passaria a dar o tom às relações. Desta forma, o processo de midiatização pode ser entendido como uma dinâmica em curso na qual os processos midiáticos se tornam referências para as interações sociais.

Para saber mais:

BRAGA, José Luiz. Mediatização como processo interacional de referência. In: MÉDOLA, Ana Silvia L. D.; ARAUJO, Denise C.; BRUNO, Fernanda (Org.). Imagem, visibilidade e cultura midiática. Porto Alegre: Sulina, 2007. p. 141-167.

FAUSTO NETO, Antônio. Midiatização, prática social-prática de sentido. 5º Encontro Anual da COMPÓS – Associação Nacional dos Programas de  Pós-Graduação em Comunicação. UNESP-Bauru, 6 a 9 de junho de 2006.

FRANÇA, V. R. V.; SIMÕES, P. G. – Celebridades como ponto de ancoragem na sociedade midiatizada. Revista FAMECOS, Porto Alegre, v. 21, n. 3, p. 1062-1081, set.-dez. 2014

Primeira banca do Gris em 2018 discute imagem pública de Dilma e Temer

No dia 9 de Março, a mestranda do Programa Pós-Graduação em Comunicação Social (PPGCOM) da UFMG, Laura Ântonio Lima defendeu sua dissertação de mestrado intitulada: A construção das imagens públicas de Dilma Rousseff e Michel Temer durante o impeachment de 2016. A pesquisa foi orientada pela professora e coordenadora do Gris, Paula Guimarães Simões.

O estudo proposto por Laura Lima analisa comparativamente quase 800 unidades das revistas semanais Veja e Carta Capital publicadas no decorrer do processo de Impeachment. Abordando tanto os conceitos de imagem pública quanto de representação, a autora mostra como as imagens dos então presidenta e ex-presidente se transformaram com o passar do tempo. Em sua conclusão, ela destaca como os valores tanto do patriarcado quanto da economia influenciaram na representação dos dois políticos.

A banca examinadora contou com a professora da Universidade Federal de Viçosa (UFV),  Rayza Sarmento de Sousa, e com a subcordenadora do Gris e professora titular do PPGCOM, Vera Regina Veiga França. O trabalho foi aprovado pela banca, concedendo o título de Mestra em Comunicação Social para a mestranda.