Pesquisa de preços

Quem deve fazer a pesquisa de preços?

A lei de licitações (8.666/93) não define de quem é a responsabilidade pela elaboração da pesquisa de preços, entretanto, a jurisprudência do TCU aponta essa responsabilidade para a área demandante. A FAFICH tem o mesmo entendimento do TCU: o responsável pelo pedido (ou seja, a área requisitante) deverá fazer pesquisa de preços junto a possíveis fornecedores.

Abaixo, vamos discutir duas possibilidades:

I- Pesquisa diretamente com os fornecedores, via e-mail.

II- Pesquisa diretamente no site dos fornecedores.

I- Pesquisa via e-mail

A área requisitante deverá entrar em contato com, no mínimo, 3 (três) fornecedores. Tais fornecedores devem receber solicitação formal, via email, para apresentação de Proposta Comercial. Para esse tipo de pesquisa de preços, devemos ter algumas coisas em mente:

  1. os fornecedores não são obrigados a apresentarem proposta (muitos sequer respondem aos e-mails);
  2. há um custo operacional para elaborar uma proposta comercial, portanto, devemos ser pacientes e compreensivos com as empresas;
  3. a maior parte dos fornecedores sabem que pesquisa de preços é apenas uma etapa de instrução do processo, não gerando, a princípio, qualquer expectativa de venda;
  4. as dispensas de licitação são realizadas via cotação eletrônica, ou seja, o fornecedor pode até apresentar uma proposta com bom preço, mas se quiser realmente vender o produto, deverá acompanhar a cotação eletrônica no SIASG (https://www.comprasgovernamentais.gov.br/);
  5. o requisitante deve especificar bem o objeto que pretende comprar. Acessem as Orientações para definição do objeto (veja o documento: https://docs.google.com/presentation/d/1Ka91LbqMfKFfsW5_JBdxPBozvWNpd_D8QKScp7rRuik/edit?usp=sharing);
  6. Antes de iniciar uma pesquisa de preços, vejam se o material ou serviços que pretendem comprar já foi adquirido antes e consultem as empresas que já venderam para a FAFICH. Acessem o Histórico de Empresas Forncedoras (acessem a página: http://www.fafich.ufmg.br/administrativo/compras/divulgacao-de-empresas-fornecedoras//)
  7. Os fornecedores irão precisar de alguns dados, como CNPJ da FAFICH: 17.217.985/0025-81 e o endereço: Av. Antônio Carlos, 6627 – Pampulha Belo Horizonte – MG 31270-901

A proposta recebida via e-mail deverá conter: 

I- Dados gerais: razão social completa; número do CNPJ da empresa, responsável pela proposta, endereço, telefone, fax e e-mail;

II- Detalhamento dos bens ou serviços: marca e modelo ofertados, preço unitário e do preço total para cada item;

III – Dados bancários: banco e código do banco, agência, conta corrente;

IV – Prazo de entrega em dias úteis, contados do recebimento da Nota de Empenho (isso irá depender da natureza do material: há os que são de pronta entrega e outros que ;

V- Preço de mercado, fixo e irreajustável, vigente na data de apresentação da proposta, unitário e total, em Real, para o item, incluído fretes, impostos, seguros etc;

VI- Prazo de garantia dos produtos;

VII- Validade da proposta não inferior a 30 (trinta) dias.


II- Pesquisa diretamente no site dos fornecedores

A pesquisa via site é válida, desde que sejam observados o seguinte:

I- Deve ser o site direto do fornecedor (não são aceitos sites como OLX, Mercado Livre, e afins);

II- Deve ser cotado o preço juntamente com os custos de frete, montagem e outros encargos eventuais aos fornecedores;

III- Deve constar o prazo para entrega e montagem dos produtos;

IV- Deve constar o período de garantia dos produtos, preferencialmente;

V- O documento deve ser salvo em PDF constando identificação do fornecedor, data e hora da pesquisa de preços e também o endereço eletrônico (URL ou link do site).

Orientações para pedidos de compras

Últimas Notícias

Ver todos >